Judeus sefarditas

Foi exactamente há 520 anos que El-Rei D. Manuel I assinou o édito de expulsão dos judeus de Portugal.

Mercê desse facto histórico, milhares de judeus foram perseguidos, torturados e expulsos de território nacional nos séculos seguintes.

Actualmente a comunidade judaica de origem portuguesa encontra-se espalhada pelo mundo.

O Estado português imbuído por um notável e profícuo espírito de reconciliação nacional e de reposição de um erro histórico, em 27 de Fevereiro de 2015, aprovou o Decreto-Lei n.º 30-A/2015, que veio alterar o Regulamento da Nacionalidade Portuguesa, fixando os requisitos a satisfazer para a obtenção de nacionalidade portuguesa, precisamente, por descendentes de judeus sefarditas de origem portuguesa.

Não podendo de deixar de recordar tal desdita efeméride, a Gama Lobo Xavier, Luís Teixeira e Melo & Associados, Sociedade de Advogados, associa-se a este admirável acerto com a memória de uma gesta que Portugal viu partir e, que paulatinamente, foi esquecendo, assegurando o seu desiderato de auxiliar a comunidade judaica sefardita no seu reencontro com a história, com Portugal e com os portugueses.